© 2019 GIANELLA & MONDADORI. Todos os direitos reservados.

Desde 1880

          Matteo Carlo Gianella nasceu no dia 10 de novembro de 1883 na região de Piemonte, Província de Vercelli na localidade de Croccemosso na Itália. Era filho de Giuseppe e Maria Stornelli Gianella. Começou a trabalhar aos seis anos de idade, emendando fios numa pequena tecelagem de galpões abertos. Estudava nas horas vagas. Ganhava alguns centavos de Lira pelo seu trabalho. Com dezessete anos, incentivado pelo pai e após ter economizado algum dinheiro, imigrou para Buenos Aires onde estavam surgindo grandes indústrias de tecelagem. Em 1914 veio para o Brasil onde conheceu Ermelinda Viero com quem se casou e juntos tiveram seis filhos. Em 1915 o casal uniu esforços e fundou seu próprio Lanifício. Represaram um riacho e iniciaram o funcionamento de seu próprio empreendimento. Matteo produzia muitas de suas máquinas, fruto de sua inteligência e criatividade. Iniciou fabricando feltro que se destinava às caronas, bem como bacheiros, utilizados na montaria. Ermelinda encarregava-se da produção de um fio de lã, tingido por ela mesma, com a qual bordava as caronas, dando-lhes um aspecto decorativo e certo “status” a quem as usasse. Ermelinda vendo de certa maneira o desânimo do marido por ser a lã uma matéria-prima cara, desmanchou o próprio colchão e assim obteve a lã necessária para o início das atividades.

        Pioneiros na exploração das águas do Rio Dal Bó, Matteo e Ermelinda expandiram sua indústria construindo galpões de madeira. Anos mais tarde o sucesso do Lanifício Matteo Gianella fez surgir a Fiação Ermelinda Gianella e as Confecções Sul-Brasileiro. As Indústrias Gianella empregavam milhares de pessoas. Matteo Gianella faleceu em novembro de 1942 ficando a cargo da esposa seguir o negócio adiante. Em 1969 depois de longa enfermidade, Ermelinda Viero Gianella partiu deixando para seus filhos a administração das empresas do grupo. Além de industrial, Matteo Gianella era homem de religiosidade marcante. Ele e Dona Ermelinda ajudaram a construir a Igreja do Bairro Santa Catarina. É indiscutível a importância de Matteo Carlo e Ermelinda Viero Gianella para o desenvolvimento e o progresso de Caxias do Sul. As Indústrias Gianella encerraram suas atividades no final da década de 1980.